Neurônio da Semana

Se temos a possibilidade de tornar as pessoas mais felizes e serenas, devemos fazê-lo sempre. - Hermann Messe

terça-feira, 5 de novembro de 2013

A Ampulheta

...

Ele fez uma reflexão, através de uma singela carta, a respeito de uma ampulheta que havia ganhado de supetão. Não fora muito caro. Via-se simplicidade no objeto, entretanto, algo lhe encantava. Havia magia e mistério em torno daquilo que cabia na palma de sua mão. Só após muito encará-la, pegou o lápis e pôs a escrever para ela:

“Vou lhe confessar que de ontem para hoje, eu e a ampulheta estivemos nos encarando. Ela silenciosa; porém em constante movimento. Eu era instigado e atraído para ela. Pouco a pouco, ela foi me revelando toda a sua graça. Eis o quê me disse: 

- Como a Michele lhe disse, eu sou o Tempo. Agora, como observa com seus próprios olhos, ora o passado pesa mais, ora menos. Assim como também acontece com o futuro. Mas, por favor, meu caro! Não há razão para se preocupar. Veja que a única parte viva, em movimento, em mudança, é o Presente. Veja que o Presente só anda para você que o observa, quando você me ajuda, quando você me vira. Sei que é difícil me colocar em movimento a todo tempo, mas faço isso por seu bem. Não é atoa que tenho apenas um minuto. Quero te mover, quero que me mova; vamos! 

Já estamos nos entendendo. Agora somos amigos, faça valer nossa amizade. 

Como amiga, devo-lhe dizer que tanto o Passado quanto o Futuro são forças que movimentam o Presente. No entanto, preste bem atenção no que eu disse: apenas o presente movimenta, ou seja, acontece, vive, é. Perceba também que o presente, apesar de rápido, permite apenas grãos de cada vez. E que o futuro que vai se formando é feito dos mesmos grãos do presente que se acumulam, ganhando uma nova forma. Se me observas agora, talvez pergunte: “de acordo com a sua forma única, o futuro será sempre o mesmo?”. E assim, vou lhe responder: Eu sou apenas uma das Leis Universais. Eu sou o Tempo, nada mais. Lembre-se que dentro de ti há um presente e, assim como o meu, ele também é divino. Sobre seu espírito, regem todas as leis universais. Usando o meu presente a favor do presente que Deus lhe deu, aos poucos você conhecerá novas Leis, se caso permitir, elas serão suas amigas. Elas te mostrarão que o Ser é ilimitado, por isso, sua forma também é ilimitada. Juntos saberão o que construir com meus grãos.”


Com a carta na mão, seu coração era inundado com as belíssimas palavras de seu amigo. Suas emoções transbordavam naquela noite, fazendo-a rir e chorar simultaneamente, agradecendo intimamente o Universo por tudo o que acontecera na sua vida. Não havia mais razão para se arrepender. Mesmo que tivesse magoado pessoas em seu passado, agido de forma contrária aos seus princípios, isso não importava, não mais, não agora. As dores que se julgavam insuperáveis, tornaram-se mais leves e quase não se sentia mais os seus pesos. Não precisava carregar mais os erros ou se arrepender de escolhas más feitas. Tudo se tornou experiência e fez parte do seu amadurecimento. Ela chorou naquela noite e cada lágrima era transmutada em fragmentos luzentes permitindo que seu Ser se renovasse sempre que necessário, sempre que preciso.


Namastê ou Boa Noite leitores do Blog Neurônio. Meu chamo Michele Nakashima e fui convidada a contribuir com meus humildes escritos nesse maravilhoso Blog pelo Felipe. Eu não sei escrever muito bem e muito do que escrevo, em Fragmentos de Meu Ser, são reflexões a cerca do que vim vivenciando desde que me propus a seguir por essa trilha do “autodescobrimento”. Espero que estes escritos possam lhe ser uteis de alguma forma e estou aberta a sugestões e críticas construtivas, afinal, este é um novo desafio. Transcrevi, com a devida permissão, essa reflexão que meu amigo compartilhou comigo através de uma carta, escrita a mão. Fizemos um combinado de escrever cartas um para o outro. Sei que os e-mails são mais ágeis do que cartas escritas à mão, mas é como se existisse uma magia no ato de escrever. Assim, preenchemos as linhas em branco com as mais diversas percepções do dia-a-dia, com ensinamentos valiosos no campo infinito de possibilidades em que o Ser pode se desenvolver.

2 comentários:

Carlos Filho disse...

Opa! Seja muito bem vinda Nakashima!
Belo texto. Poético e profundo.
Espero que goste de estar aqui conosco.

Um grande beijo, e como vocês mesmo dizem, Namastê ^^

Felipe Bazzanella disse...

Bom dia minha querida,
Acho que os astros estão a nosso favor! hahaha :D

Obrigado por aceitar e escrever um texto tão complexo já de início.. Espero que esteja feliz.

Um grande beijo.