Neurônio da Semana

Se temos a possibilidade de tornar as pessoas mais felizes e serenas, devemos fazê-lo sempre. - Hermann Messe

segunda-feira, 22 de julho de 2013

A mesma mensagem

Estava preso nas mesmas ideias, como sempre. Como somos tolos quando nos apaixonamos.
As coisas nunca parecem estar simples. E mesmo que lutamos para resolver, tudo sempre se complica no final do dia. Concordo quando dizem que construímos muros demais, e poucas pontes que nos ligam aos nossos objetivos, que nos ligam uns aos outros.
Por que cativamos os outros com tanta facilidade? A gente nunca pede para amar, mas amamos mesmo assim.

Apenas com um pacote de Doritos na mão numa noite fria, mas não tão fria quanto os sentimentos dos outros. Caminhamos em distancias que apenas nossos corações conhecem.
Quando deixamos de ser uma criança sonhadora não somos mais nos mesmos. Parece uma maldição que piora com o passar do tempo. O tempo... Não deveria ser ele o sanador?

Amor de verdade existe enquanto não há outro que nos satisfaça igualmente.
Amor de verdade machuca em doses pingadas, e por mais que estejamos preparados para ouvir um não, nunca estamos prontos o bastante para aceitar uma derrota.
Nossos sentimentos são como um balão de gás.
Se soltarmos,
voam longe.

Nenhum comentário: