Neurônio da Semana

Se temos a possibilidade de tornar as pessoas mais felizes e serenas, devemos fazê-lo sempre. - Hermann Messe

domingo, 30 de junho de 2013

Aprendiz


Desculpe-me se estou errado. Eu sou só um aprendiz, um aprendiz da vida.
Eu me sinto imortal, mas então lembro-me do meu medo de altura.
Lembro também dos problemas, lembro como costumávamos andar de mãos dadas, como jovens que éramos.
Como as coisas mudaram..
Não, não mudaram. Só se tornaram difíceis, seja de entender ou de aguentar.
Eu sei que, se ela tivesse mais coragem, projetaria asas pra si mesma. E nem mesmo Dédalo faria um trabalho melhor.

Você seria meu ombro? Foi o que ela me perguntou, pouco antes de cair no sono.
Eu não a respondi. 
É certo mentir, para não magoar?

Então eu volto ao meu quarto. Eu estava só imaginando, sonhando, com aquelas histórias que nos contam quando somos crianças. A infância nos traz uma serenidade e uma paciência incrível, por mais que não a entendamos em um primeiro momento. 
O cheiro dos marshmallows era delicioso e o crepitar do fogo fazia-nos esquecer do frio.
Frio que sinto hoje, sentado no meu carro. O motor ainda funcionando com força, até que eu desliguei-o. Eu só consigo abaixar a cabeça lentamente até que ela encoste no volante. É a nossa música, tocando na rádio, são as nossas lembranças passando.

Me conte uma história nova, que ainda não aconteceu.

Nenhum comentário: