Neurônio da Semana

Se temos a possibilidade de tornar as pessoas mais felizes e serenas, devemos fazê-lo sempre. - Hermann Messe

domingo, 3 de março de 2013

No Mundo dos Sonhos


Hoje eu acordei mais cedo, ainda dolorido dos pesadelos. Acordei mais pesado, olhei ao meu redor e vi pessoas, algumas chorando, outras gritando ao telefone, que com o passar dos segundos foram esvaindo-se. Voltei a dormir, só para tentar ver aquelas pessoas novamente, por curiosidade, pela dúvida que me surgira de que aquelas imagens eram instâncias da minha personalidade ou da minha vida. 
Nesse breve momento eu tive um sonho, tão estranho quanto todo o contexto. Eu andava mas não conseguia sair do lugar, como se estivesse preso, como se não queresse prosseguir. Eu percebi ao meu redor um mundo estranho, cheio de imagens retorcidas, rostos sem corpo escorridos, como cera aquecida.
Em primeiro momento eu percebi que estava sonhando, mas também percebi que o mundo real não era tão diferente disso. A diferença entre os dois era que, no sonho, eu não conseguia andar. No mundo real, eu até podia me mexer, mesmo que sem destino.
Eu voltei a dormir, para tentar ver aquelas pessoas novamente. Quando acordei, tentei procurar ali alguma personificação da felicidade e só encontrei um par de olhos. 
O que isso significa?

Nenhum comentário: