Neurônio da Semana

Se temos a possibilidade de tornar as pessoas mais felizes e serenas, devemos fazê-lo sempre. - Hermann Messe

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Minha histeria, meu Eu



O que é aquilo que parece apodrecer minha alma aos poucos?
(preciso pensar)

Eu vivo pelo que me faz bem, sem contestar, sem querer mudar.
Por que não acredito em nada mais além do que meu coração carente de amor me diz.
Por que eu altero os fatos.
Por que eu planejo.
Por que eu preciso chamar atenção;
A sua atenção!
(A minha atenção!)

Qual é o preço que pagarei quando deixar o amor tomar conta do meu ser?
Por que sempre espero pelo melhor,
Por que confio Nele.
Ele não abandona ninguém!
(Obsessão sempre é uma obsessão!)

Minha alma se definha, pedacinhos cintilantes caem no chão, fazendo estalos;
tac tac tac tac tac....

O castelo de areia mais belo que já construí. Tomara que maré não venha, não tenho coragem de começar tudo de novo!
(Só construímos algo depois de desconstruir, pense na possibilidade!)

Eu já nasci assim, esse transtorno faz parte de mim, não tente ajeitar o tronco que nasce torto, pois ele pode se quebrar!
Por que é o meu destino!
(o futuro ainda não existe!)

Consegue lembrar-se daquele dia que te esperava sozinha, aos sons sem harmonia das buzinas dos carros? O amor não encontra fronteiras.
Por que sou paciente.

Ajeite-me em seus ombros, eu não preciso de mais ninguém. Minha metade,
Por que sem você sou incompleta!
(Olhe para si, veja o que se torna)

Quando eu olho para o espelho, eu sei no que vejo, eu sei no que sou.
(Mundo de certezas inflexíveis)

Estou leve.
Por que mereço.
Espere, preciso alimentar o bicho aqui dentro que pede palavras:
Sou bondosa
Sou amorosa
Sou genial
Além de linda, 
virtuosa.

Eu estou melhor agora. Meu bem, ninguém recusa a paixão verdadeira. Se abra, largue esta armadura grossa, não se deixe enganar,
o amor salva.
(e aprisiona)

Nenhum comentário: