Neurônio da Semana

Se temos a possibilidade de tornar as pessoas mais felizes e serenas, devemos fazê-lo sempre. - Hermann Messe

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Não me aperte, não me deseje: Me deixe vencer

Recebemos uma punhalada de nos mesmos quando admitimos que o Outro não é nosso.
Esperar incansavelmente por outra pessoa pode ser um sinal ruim; um sinal de que amamos muito mais um ideal do que a si próprio.

Se deixe vencer pelas escolhas que a vida nós faz tomar!
Ficar procurando por sinais em todos os momentos é uma sofrida prisão, que nem mesmo o tempo será capaz de curar, ao contrario, ele será nossa ruína.

Que aprendemos a aceitar a derrota de mais uma história de amor, pois nem sempre as dificuldades encontradas fortalecem os pilares da vida.

Não adianta procurar por novos horizontes se não mudarmos nossas metas. Amar pode ser uma decisão, mas ser amado, quem sabe, seja uma consequência que apenas aparece durante a convivência.

Um comentário:

Paloma Raphaela disse...

Caro amigo, estou começando a acreditar que está ficando cada dia mais complexado por suas limitações, por seus problemas e está paranoico quanto ao amor. Parece ver uma espada na mão de cada um que lhe oferece amor. Seus contos contam sua vida e sua vida conta os fardos que você carrega sem necessidade. Apesar de tantos conflitos internos, percebo que faz o possível (ainda que seja mínimo o esforço, mas é válido) para se libertar de suas correntes, daquelas que colocaram em você e das que colocou em si mesmo sem vê.