Neurônio da Semana

Se temos a possibilidade de tornar as pessoas mais felizes e serenas, devemos fazê-lo sempre. - Hermann Messe

domingo, 13 de janeiro de 2013

História

Quando você está só,
E não aguenta mais,
O coração que aperta dentro do peito,
Os olhos que ardem de lágrimas.
A televisão, que nunca ajudou, hoje é mais um empecilho. Os filmes mostrando romances que deram certo, e você se pergunta, será que a realidade só está ao meu redor? Será que o sofrimento é uma variável que só se aplica a mim?
Se ao menos ela pudesse saber o que você sentia quando em um beijo, em um olhar, se ela pudesse ouvir o silêncio gritando o nome dela, atormentando-te mesmo ao acordar, pode ser que ela mudasse de ideia, pode ser que ela compreendesse um pouco as coisas como são.
E você me diz que não vai desistir, que vai tentar uma última vez, que na verdade não é a última. 
Como se você pudesse mudar alguma coisa.
Como se as coisas só dependessem de você. Caso fosse, o mundo não seria desigual, o sol não seria tão quente, o chocolate não engordaria e ela seria tua.
Mas não esqueça que, apesar de tudo, as escolhas ainda são tuas, não se culpe se não der certo, afinal, ambos sabemos que você tentou. E por mais que o teu egoísmo lute contra um pensamento tão altruísta, se ela estiver feliz, mesmo que não seja com você, fique feliz também, pois lá dentro é tudo que você sempre desejou, que você sempre quis. Que ela fique bem.
Continue só, mas sorria.
O peito que não aguente um coração tão vivo dentro dele.
Mas que os olhos continuem ardendo por tantas lágrimas, porque mesmo assim, tudo que você queria era que pudesse chamá-la de meu amor.


Nenhum comentário: