Neurônio da Semana

Se temos a possibilidade de tornar as pessoas mais felizes e serenas, devemos fazê-lo sempre. - Hermann Messe

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Pra Não Tocá-la, Melhor Nem Vê-la


Como se fosse possível não perceber quando ela passa.
Fico escalando o muro imaginário em minha frente,
Eu preciso ver além dele.

E se soubéssemos o que aconteceria, lutaríamos pelos nossos sonhos?
Ou então saberíamos com precisão a escolha certa a tomar.

O suor que escorre pelo meu rosto
E a cachoeira que abastece o teu carro.
E que os nós da nossa vida possam desfazer-se nesse novo dia, ou então pelo menos possamos esquecê-los..
São sempre as mesmas discórdias,
Um não infantil para a salada no prato
Um não adulto para um amor verdadeiro.
Porque os problemas não mudam de intensidade, só de rótulo.
Eu sei que vivo na pressão da escolha, da decisão,
Como se eu pudesse trocar a música que está tocando no rádio,
Como se eu pudesse escalar o muro que me separa do mundo e poder trocar o branco ofuscante do dia pelo negro da noite.

Como se um dia, pelo menos um dia na minha vida, eu pudesse tentar esquecer o futuro e olhasse para o passado, pois ali estão os fatos irremediáveis, os erros que não posso repetir, os acertos que devo me basear, as canções que me fizeram chorar e as que me deixaram pronto para uma nova luta. 

Não tenha medo do meu mundo meu amor, porque nele as dúvidas tornam-se sentimentos fortes como um tornado, mas lindos como o olho do furacão visto do espaço.


Nenhum comentário: