Neurônio da Semana

Se temos a possibilidade de tornar as pessoas mais felizes e serenas, devemos fazê-lo sempre. - Hermann Messe

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

O que Sou Eu?



Será que vou conseguir escrever essa história?
As minhas mãos tremem, o papel parece se dobrar contra o meu lápis e as minhas pálpebras carregam tijolos.
O que fazer quando o exército todo rende-se?
Não interessam as cores, nem os cheiros e nem as imagens, mas sim os sentimentos.
E os exércitos de mim mesmo, que jogam agora suas armas ao chão, 
Os lenços, os lápis, os papéis, as histórias e as mãos, estas ao céu, nada disso interessa.
O ato de fazê-lo não importa, mas sim o motivo.

Da boca pra fora, tudo, além de perfeito, funciona e é pra sempre.
As minhas pálpebras tremem com tantas lágrimas, dando a sensação que o lápis dobra-se contra o papel, que apesar de tanto choro mantém-se seco, como se quisesse que eu terminasse de escrever essa história.
Sou eu, contra um exército inteiro.
Mas eu os vejo bater em retirada, e, pobre de mim, ao invés de olhar para trás e ver o que os assustou, fico feliz pensando que sou eu o motivo de tanto medo.

O que sou eu?

Nenhum comentário: