Neurônio da Semana

Se temos a possibilidade de tornar as pessoas mais felizes e serenas, devemos fazê-lo sempre. - Hermann Messe

sábado, 10 de novembro de 2012

Negro Como: Pérolas


Se algum dia,
Eu pudesse te abraçar,
Nós pudéssemos ficar a sós 
E ninguém pudesse se importar com isso.

E se eu te beijasse, como seria? Teríamos o mundo todo somente para nós?
Queria que houvesse mais campos de girassóis por aí para atravessarmos ele de mãos dadas.

Mas para onde esses girassóis virariam, se o meu ( e o nosso ) sol foi embora? Como eu, eles ficam de cabeça baixa, enquanto a chuva escorre pelas linhas do meu rosto.
Se algum dia ele te machucar, posso aquecer o teu coração com um abraço?
Posso ficar a sós contigo, e, com isso, fugir dos olhares alheios que caem sobre mim como bigornas em cartoons?
Minha querida, não faria diferença nenhuma o que aconteceu antes, a minha vida seria o daqui em diante, o futuro, o céu.
Que custa em mostrar suas nuvens negras para mim.
Mas não, eu não tenciono passar por cima delas como muitas vezes já fiz,
Não que eu não tenha vontade, pois o caminho mais fácil é sempre o mais sedutor ao ser humano, 
Eu quero enfrentá-las, minha querida, junto com você.

Pegue esta rosa, ela é vermelha como o sangue que corre em meu corpo, guarde-a com carinho.
Com tanto carinho quanto eu guardo a imagem dos teus olhos negros, como pérolas, em meus sonhos.


Nenhum comentário: