Neurônio da Semana

Se temos a possibilidade de tornar as pessoas mais felizes e serenas, devemos fazê-lo sempre. - Hermann Messe

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Leve como o vento, instável como a própria vida

Ontem acordei com aquele vento no rosto, as memórias em minha cabeça me faziam lembrar de você.
A primavera sempre traz, além de flores, grandes surpresas.
Não tenho muitas dúvidas de que essa mágica existe. A vida sempre muda e o próprio tempo é relativo demais para tentar explicar.
Somos responsáveis pelo que somos, e querer ser já é uma escolha que tomamos.

Hoje queria poder estar ao seu lado, sentir mais uma vez aquele cheiro gostoso que me faz sentir melhor.
Tenho receio de não ter feito as mais sábias decisões agora que vejo tantas outras possibilidades em minha volta. Já se deparou com uma grande dúvida?
Pelo menos algo bom: A dúvida desconstrói estas certezas que limitam meus pensamentos.
O que devo construir no lugar? 
Vamos, me ajude a pensar...

Amanhã será um novo dia, e o futuro parece mudar sempre que tento olhar para ele.
Não consigo tirar de minha cabeça certas lembranças. É difícil jogar no esquecimento aqueles que zelam pelo nosso coração, mais difícil ainda as feridas que eles nos causam. 
Por que o amor existe? 
Um cientista não nega o fato em sua frente. Ele quer explicá-lo.
Não é tolice questionar. Pode ser uma questão de maturidade.

Seria bom voar. Só assim estaria mais perto de você.




Nenhum comentário: