Neurônio da Semana

Se temos a possibilidade de tornar as pessoas mais felizes e serenas, devemos fazê-lo sempre. - Hermann Messe

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Ame-me, Lembre-se: As Flores Caem



O tempo chegou.
As flores já caíram todas e só algumas ficaram em minha mente como lembranças.



Estou andando só, pela cidade, à noite
Olhando para baixo, cantando as minhas próprias músicas.
Quando vejo, do outro lado da rua, você
Em um iridescente vestido vermelho, andando também,vindo de encontro a mim.
Como eu queria compartilhar seu olhar sereno e suas músicas..

E por alguns instantes não vejo as pessoas que se atravessam em minha frente para passar,
Não vejo as brumas que saem pelos bueiros,
Nem a noite gelada, e nem a estrela cadente que cruzou o céu de ponta a ponta.

Eu paro, para ver se você cruza olhares comigo,
Mas pelo jeito suas músicas pertencem a outro sortudo, pois o vejo te abraçar
De onde estou não consigo vê-lo, ele está de costas pra mim.
Mas fico pensando, como ele conseguiu alguém assim,
Uma mulher que qualquer homem desejaria?

Eles se beijam, se apertam, e eu congelado, não pelo frio da noite, nem pelas brumas dos bueiros, nem pelas pessoas passando ao meu redor, mas pelo mesmo vestido vermelho iridescente que me faz querer olhar nos olhos de sua dona e lhe roubar o beijo mais quente que a estrela cadente que havia acabado de riscar o céu...

Então o rapaz faz menção de ir embora, 
Mas de repente ele olha para mim, diretamente para mim
E eu vejo que sou eu
Eu?
Eu sou o cara que tem o coração da linda mulher somente para mim,
Ou eu era?
O que eu vejo são fatos do passado, ou revelações de um futuro?
O que é o tempo, a realidade, o universo, mais do que um ponto de vista?
Será que o amor se encaixa nessa pré-definição?

Nenhum comentário: