Neurônio da Semana

Se temos a possibilidade de tornar as pessoas mais felizes e serenas, devemos fazê-lo sempre. - Hermann Messe

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Ame-me, Lembre-se: Anahata

O Verde...

Um casal pergunta ao outro:
- Como é que vocês conseguem estar juntos há tantos anos, e nós não conseguimos prever o dia de amanhã?

Antes de mais nada, o homem pede à mulher:
- Posso responder? - Ela assente. - A jogada é a seguinte, hoje nós vivemos em uma sociedade diferente da que existia a meros dois anos atrás, e não é nada como as novelas da globo e nem mesmo como eu vou te dizer agora. Porque cada caso é um caso, cada cabeça é um universo. Hoje os papéis estão se invertendo, hoje as mulheres são o pulso fechado da relação, são as possessivas e as proibitivas e os homens necessitam de carinho, de atenção demasiada, hoje os homens, eu digo os homens de verdade, estes querem a monogamia, querem a calma e a segurança. No quesito casal, as pessoas precisam entender, antes de tudo, como é que elas mesmas, que por vezes odeiam-se a si mesmas pela manhã, podem amar incondicionalmente outra pessoa? Cada universo é um coração, no sentido figurado. As pessoas precisam de amor, mas também de espaço, e cada uma vai sempre achar que cede mais espaço do que a outra. 

- Sabe o que é? - A mulher interrompe. - Hoje a grande massa de pessoas não pensa como meu namorado pensa. É muito fácil arrumar uma transa nova toda noite e é só com isso que eles se preocupam, com sexo, sexo, sexo. Mas quem quer um relacionamento de verdade precisa entender estas coisas, se quer que o mesmo se extenda por tempo indeterminado. E não são as brigas que definem o casal e que resolvem os problemas. É o diálogo, por mais difícil que pareça ser. Lembrem-se, amem-se: Vocês não são somente amigos, nem somente enamorados. São um casal. Detonem a essa palavra a definição que quiserem. A nossa, nós sabemos.

Imperfeita, situação

Quando fechamos demais dentro de nós acabamos tendo problemas em perceber o mundo externo.
Quando nos abrimos demais, esbarramos numa liberdade que pode abrir feridas dolorosas.

Já reparou que quando queremos mudar, sair deste lugar seguro, nossos pensamentos entram em divergência?
Se a união é o melhor caminho (e o mais nobre) a solidão então é uma farsa.

Independente de nossas posições, sempre estaremos encarcerados. 

Por que os outros não respeitam nossa própria posição?
Por que estamos sempre insatisfeitos?

A mudança no outro é sempre um prestígio.
A mudança em mim... 



... Nunca é necessária.

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Ame-me, Lembre-se: As Flores Caem



O tempo chegou.
As flores já caíram todas e só algumas ficaram em minha mente como lembranças.



Estou andando só, pela cidade, à noite
Olhando para baixo, cantando as minhas próprias músicas.
Quando vejo, do outro lado da rua, você
Em um iridescente vestido vermelho, andando também,vindo de encontro a mim.
Como eu queria compartilhar seu olhar sereno e suas músicas..

E por alguns instantes não vejo as pessoas que se atravessam em minha frente para passar,
Não vejo as brumas que saem pelos bueiros,
Nem a noite gelada, e nem a estrela cadente que cruzou o céu de ponta a ponta.

Eu paro, para ver se você cruza olhares comigo,
Mas pelo jeito suas músicas pertencem a outro sortudo, pois o vejo te abraçar
De onde estou não consigo vê-lo, ele está de costas pra mim.
Mas fico pensando, como ele conseguiu alguém assim,
Uma mulher que qualquer homem desejaria?

Eles se beijam, se apertam, e eu congelado, não pelo frio da noite, nem pelas brumas dos bueiros, nem pelas pessoas passando ao meu redor, mas pelo mesmo vestido vermelho iridescente que me faz querer olhar nos olhos de sua dona e lhe roubar o beijo mais quente que a estrela cadente que havia acabado de riscar o céu...

Então o rapaz faz menção de ir embora, 
Mas de repente ele olha para mim, diretamente para mim
E eu vejo que sou eu
Eu?
Eu sou o cara que tem o coração da linda mulher somente para mim,
Ou eu era?
O que eu vejo são fatos do passado, ou revelações de um futuro?
O que é o tempo, a realidade, o universo, mais do que um ponto de vista?
Será que o amor se encaixa nessa pré-definição?

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Leve como o vento, instável como a própria vida

Ontem acordei com aquele vento no rosto, as memórias em minha cabeça me faziam lembrar de você.
A primavera sempre traz, além de flores, grandes surpresas.
Não tenho muitas dúvidas de que essa mágica existe. A vida sempre muda e o próprio tempo é relativo demais para tentar explicar.
Somos responsáveis pelo que somos, e querer ser já é uma escolha que tomamos.

Hoje queria poder estar ao seu lado, sentir mais uma vez aquele cheiro gostoso que me faz sentir melhor.
Tenho receio de não ter feito as mais sábias decisões agora que vejo tantas outras possibilidades em minha volta. Já se deparou com uma grande dúvida?
Pelo menos algo bom: A dúvida desconstrói estas certezas que limitam meus pensamentos.
O que devo construir no lugar? 
Vamos, me ajude a pensar...

Amanhã será um novo dia, e o futuro parece mudar sempre que tento olhar para ele.
Não consigo tirar de minha cabeça certas lembranças. É difícil jogar no esquecimento aqueles que zelam pelo nosso coração, mais difícil ainda as feridas que eles nos causam. 
Por que o amor existe? 
Um cientista não nega o fato em sua frente. Ele quer explicá-lo.
Não é tolice questionar. Pode ser uma questão de maturidade.

Seria bom voar. Só assim estaria mais perto de você.




sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Não me aperte, não me deseje: Me deixe desiludir



Seremos sempre seres incompletos, e não uma parte de um quebra-cabeça fixo e imutável, esperando o encaixe perfeito.

O amor é uma construção, em uma relação.
Mude quando achar necessário para continuar convivendo com o outro, mas não espere mais do que você pode dar.
Ninguém completa ninguém.

Amigo, Anjo, Herói



Eu fico voando por aí, sem direção,
A minha capa combina perfeitamente com o pôr-do-sol.
Esvoaçando como aqueles cabelos ao vento.

Eu me peço o porquê, por que é que eu fico voando aqui, 
Sem lugar pra ir,
Ou tentando fugir do único lugar que eu queria estar.

Mas é voando que eu imagino tudo,
É imaginando que eu vôo, escrevendo palavras no céu, palavras de amor e de saudade.
É voando que eu imagino tudo, desde aquele sinal em seu rosto até o brilho que seus olhos têm.

Antes que o dia acabe, deixa eu te dizer uma coisa,
Agora que o laranja dos céus está desvanecendo-se,
Meu Deus, eu nunca havia entendido certas coisas, e acredito eu que vou morrer com ideias fajutas sobre a maioria delas,
Mas se tem algo que eu aposto algumas fichas é que eu nasci, para ser um herói,
Para estar onde uma pessoa especial está,
Para dizer a coisa certa para afagar um sofrimento,
Para me fazer de idiota à vista de outrem e fazer brotar aquele sorriso desprendido no rosto daqueles com quem me importo,
Para que minha companhia faça-se importante às pessoas que não tem um lugar para colocar os braços a não ser em volta do próprio corpo.

Eu não sei se sou um herói, um amigo, um anjo, 
Mas a minha tarefa eu estou fazendo. Espero.

sábado, 8 de setembro de 2012

Ame-me, Lembre-se, Voe Comigo



A liberdade que se tem de não amar pode ser a sua solidão,
Não tenha medo de sentir
Sofrer por sofrer, você pode sofrer até por um dedo machucado.
O que importa é que,
Quando forem escrever uma biografia,
O meu nome vai estar lá.
Que seja em uma página, em uma linha ou nos agradecimentos da primeira folha.
Eu estive na história de alguém, eu a ajudei a escrever alguns versos.

Não tenha medo, até a prisão pode ser um lugar bom.

Não me aperte, não me deseje: Me deixe voar



A liberdade que temos de amar
pode se tornar nossa própria prisão,
quando se ama demais.

Seguir em Frente





Eu vejo ele passar, abraçando o ar sem saber o porquê.
- O que você está fazendo? - Eu peço, com um riso de canto.
- Estou fazendo o que eu sempre deveria ter feito. - Ele me responde. - Eu sempre achei que a morte fosse o ponto final, mas agora eu vejo por cima do véu que me separava da realidade. As coisas não acabam aqui, assim. Agora eu compreendo que não deveria chorar pelas tristezas e sofrimentos meus, mas deveria rir, dos momentos que precisei rir espontaneamente.
- Mas como você consegue, eu digo, como você consegue compreender isso e pôr em prática? Como você consegue ouvir essa música e não gritar? - eu pedi.
- Isso depende muito, meu caro amigo. Isso depende até de quais pessoas você confia seus sentimentos. Eu tive sorte, meu caro amigo. Eu nem sempre amei as pessoas certas, mas só sofri por aquelas que valiam a pena.
- Eu queria tanto pensar assim, agir assim.
- Caro amigo, você vai. As coisas se acertam com o tempo.

- Você não precisa ver o céu todos os dias, você só precisa se lembrar dele.

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Lição das Trevas: Oásis

Sempre existe uma esperança.
Mesmo quando tudo já escureceu.
As nuvens negras seguiam meus passos. Estava desesperado. 
Quanto mais eu corria mais rápido elas andavam atrás de mim. O mundo em minha volta já não tinha mais a mesma cor. Ele fora o responsável por tudo, por toda a nivelação dos tons negros, pelo fim da alvorada, sem se importar com a diversidade de toda a vida.
Meus pés estavam cansados, mas não podia parar.

Corra!
Você é o ponto branco no vazio, 
uma centelha de luz na escuridão, 
um oásis no deserto.
Ele pode te achar, 
Ele quer te enfrentar.

Sempre existe uma esperança.
Mesmo quando tudo parece acabar.
As vozes em minha cabeça gritavam meu nome, e as lágrimas voavam para trás sem ter a chance de molhar meu rosto sujo pelas batalhas. Não podia parar de correr. Saltar os obstáculos naturais parecia mais fácil do que olhar para Ele em sua glória e poder. Eu sentia medo. Medo por ser fraco, medo por desistir. Não queria vê-lo novamente. Nunca mais. Ele me odeia e por isso me quer tanto. Ele quer minha destruição. Não posso parar...

Corra!
Você é o ponto branco no vazio, 
uma centelha de luz na escuridão, 
um oásis no deserto.
Todos podem te ver, 
Todos podem te derrotar.

Eu olhei para trás pela primeira vez desde que parti. Tremia de frio e ansiedade.
Não havia ninguém por perto, não há nada ao redor. As pedrinhas do chão voavam pelo impacto de meus pés, e a poeira da terra seca ficava cada vez mais distante. Sentia minhas pernas quentes e rígidas e meu estado era decadente.
Meu corpo traía meus desejos, já não aguentava mais continuar. Talvez não fosse mais necessário, forçado pelo destino perdi os sentidos quando escorreguei no menor dos cascalhos aos meus pés. Desci da encosta acrobaticamente em direção à morte.

Ele ainda te segue?
Ele ainda te quer?
Você é o ponto...

O vento forte secava o sangue que escorria de minha boca. Logo eu, sempre tão fraco, e sempre carregando as piores das dores.
Estava sozinho, para variar. A vida ainda pulsava em meu coração, mas estava derrotado, esticado no chão novamente e sem forças para me levantar outra vez. 
A maldição da vida. 
Em meu ouvido apenas o barulho dos ventos, e em minha mente um turbilhão de pressentimentos ruins. Ao menos algo bom: Ele não estava por perto. Sabia que me distanciei o bastante para sua presença não me incomodar.

Você é o ponto...
Vulnerável como uma pequena vela no meio da ventania. 

Minha imagem sumia agora. A missão, arruinada, ao menos serviu para mostrar que desconhecia meu próprio limite. Meu fracasso como pessoa só repercutia o reflexo de uma humanidade perdida. Uma legião desesperada. Uma tribo sem valor. O que Ele queria que eu fizesse agora?

- Garoto mimado. Levante, e tente mais uma vez. Você é o único oásis deste deserto - disse Ele, sentado ao meu lado.


Cada Segundo, Um Mundo Inteiro



O mais difícil ao escrever não é não ter o que dizer, e sim quais palavras usar para começar..
Lembra daquelas músicas que você me ensinou?
Eu que pensei que a parceria seria eterna, hoje tudo se transformou em memórias.
E o pior de tudo, eu estou aqui do teu lado, será que você não me vê?
Ou então foge de mim.

Eu não sei o que eu te fiz.
Eu lembro como se ainda fosse hoje, há algumas horas, suas caras e bocas,
Tua risada que me fazia rir espontaneamente.

Acho que a pior coisa da vida não é nem as amizades e talvez até os amores, serem para sempre,
Nem as coisas terminarem abruptamente.
A pior coisa da vida é você ver hoje aquelas pessoas,
Aquelas mesmas pessoas que diziam me dar a vida,
Me dar seu coração,
Me dar seu companheirismo por todos os dias da minha sina,
Hoje me tratarem com a indiferença de um gato,
Colocarem minha amizade, minha vida, meu coração e meu companheirismo de lado, esquecer-me, traduzir os meus sentimentos em meros pedaços de papel amassado, jogados do lado de fora do saco de lixo.

Estas pessoas são como crianças que amam seu brinquedo por alguns dias e depois o deixam esquecido em algum canto do quarto.
Eu sou esse brinquedo? Mereço ser?

Se alguém pedir,
Não.
Eu não chorei por você.


segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Um Dia, Fui Teu


Eu gostaria de soltar todos os meus sentimentos agora,
Mas isso me mataria. Eu mudei, um dia eu teria feito isso. Faria loucuras.
Realmente as coisas mudaram.
Eu não acordo mais com um bom dia.
Mas o gosto...

Eu vejo as pessoas, elas vivem, mas onde está a perserverança?
Se é que ela algum dia já existiu..
Um amor, gente, um amor de verdade não se esvai pela distância que for, muito menos de um dia para o outro! O amor, de tão inexplicável, me chama de hipócrita por tentar explicá-lo.
Mas as cócegas...

O seu vôo já está partindo, e o meu coração também.
Eu tento, por Deus eu tento não olhar, não colocar a mão na janela para me despedir.
E aquele nó na garganta é o mesmo.
Mas a vida mudou, o tempo passa, o relógio do mundo nunca pára.
E esse "tempo", tão relativo quanto o próprio "amor", carrega as coisas e transforma tudo.
Mas o gosto das lágrimas que insistem em brotar dos meus olhos continua igual, tanto quanto as cócegas que elas fazem em meu rosto ao caírem.