Neurônio da Semana

Se temos a possibilidade de tornar as pessoas mais felizes e serenas, devemos fazê-lo sempre. - Hermann Messe

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Pacatez




Jamais entendi.
Talvez não seja de meu interesse neste momento.

Ficamos tão presos nesta forma inerte e modelada, que sublimamos tantas outras características,
muito mais originais do que essa aparente forma humana. (Mas o que é ser original? O que é ser Humano?).
Uma peça de carne, (sem) movimentos e emoções?

São tantas as doenças, são tantos os medos, são tantos os desafios que ultimamente não temos tempo para o que realmente queremos fazer,
ou ser.
Repetimos tudo, e escondemos sob nossos ideais.
Ideais estes inventados por nós, para nos limitar, nos controlar... nos esconder.

Como se existisse uma tampa sob nossas cabeças.
Olhar para o céu é o mesmo que olhar para o infinito.

Por que ainda não conhecemos o limite de nossa liberdade, e desesperamos por não saber o que fazer frente a ela.
Vivemos em constante movimento mas parece que não saímos do lugar, parece que não fazemos nada.
Nada,
é isso o que mais fazemos.

Nenhum comentário: