Neurônio da Semana

Se temos a possibilidade de tornar as pessoas mais felizes e serenas, devemos fazê-lo sempre. - Hermann Messe

terça-feira, 31 de julho de 2012

Sem se desesperar



Até no silêncio... as coisas não parecem certas.
Tem algo de errado entre nós.


Que necessidade é essa em que o melhor conforto é o isolamento? Eu realmente preciso agir assim?
As coisas não parecem certas.
O mundo não parece certo, minha vida... parece diferente.
Será este o efeito do crescimento, é desta forma que as coisas acontecem?


Eu não vejo grandes mudanças e o sofrimento só aumenta.
A distância não parece aliviar o terror que me impera, parece ser, no entanto, a causa de todo o horror.
Distante de tudo, mas perto de mim.


Até no silêncio... as coisas não parecem certas.
Tem algo de errado com todos nós.


Eu queria poder ver o céu de outra forma. Ele sempre foi azul?
As idéias se contradizem. 
Não existem tantas coisas semelhantes assim.
Já dizia o psicanalista: O contrário do amor é a indiferença.


Só nesta fase da vida que eu percebo.
Somos amados por poucos.
Deixe me contar o motivo...


...Meu Deus...
é melhor parar. 
Olhe o que eu estou fazendo aqui,
conversando comigo mesmo,
mais uma vez.

Um comentário:

Felipe disse...

a cada texto seu eu percebo uma evolução meu caro amigo, seja de forma literária ou personal. Você está percebendo alguma mudança? É amor, ou só indiferença?