Neurônio da Semana

Se temos a possibilidade de tornar as pessoas mais felizes e serenas, devemos fazê-lo sempre. - Hermann Messe

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Lição das Trevas: O mais certo

- Viver pode ser não existir.
Esconder sob as sombras é uma sábia decisão?
- Claro que não! A luz é sempre o melhor caminho.
- A luz nem sempre trás a justiça, pois a justiça não é da Luz.
Justiça é um ideal,
que todos acreditam.
Todos.
Qual foi a última vez que alguém lhe castigou? Quando foi que sentiu nos ossos a força abrasadora de um ideal batendo de frente com os seus? Vocês sofrem daí, e a gente de cá. Quem tem mesmo a razão?
- Sou egoísta demais por achar que o melhor para mim é o melhor para mim?
- Egoísta? Acho perigoso seu julgamento, mas vejo conflitos, garoto. Conflitos que se estendem por todas as dimensões do Existir. E não adianta querer ficar sozinho para fugir deles, chega uma hora que você mesmo vira alvo de condenação. Precisamos achar que estamos certos para ficar tudo bem.
Sua vida é dos Outros também. Porém, ainda, continua sendo sua. Você faz o bem para si próprio?
- É fácil falar. Mas fazer...
- Difícil é lidar com as consequências de sua escolha. Qual é o mais certo?
- Eu nunca entendo o que você quer dizer! Eu preciso estar... Eu queria entender.
- Talvez ninguém entenda.
- Isto não faz sentido.
- Eu sei. Não faz sentido para mim também.



domingo, 8 de abril de 2012

Feliz Páscoa

Domingo de Páscoa dá uma preguiiiiça né?

O que você lembra quando pensa em páscoa?
Chocolates, Jesus, Renascer para uma nova vida?
É tudo muito simbólico.
Aproveite hoje para apertar a mão de quem você não gosta,
Para falar bom dia àqueles que ama,
Matar a saudade de um familiar que mora longe.
Dê um passo curto hoje, 
Que vai virar uma caminhada amanhã.

Uma Feliz Páscoa e uma semana mais feliz ainda.


Felipe Alexandre Bazzanella

sábado, 7 de abril de 2012

Medo de Amar


Amar é como ser criança,
E brincar...
Nos faz bem, nos faz felizes.
Só não pode é ter medo de cair e se machucar.

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Em mais uma jornada...

... Estamos todos andando. Qual é mesmo o sabor dos ventos? Não podemos correr por quem não corre por nós. Seria trair a si mesmo, não acha?

Eu me lembro de quando te vi pela primeira vez. Não dá para esquecer seu sorriso no fundo da sala. Somos tolos por não enxergar, mais tolos ainda por não querer enxergar quando nos é revelado. É simples abaixar a guarda? Me ensine, me ajude, me entenda, me dê à mão.

Desculpe por não ser capaz, mas a jornada não terminou. A vida sempre tende a continuar.

Não posso dizer adeus,

mas siga em frente, pois é para frente que andamos.

Eu estarei sempre aqui e, não existe a possibilidade de esquecer, jogar nas sombras quem prova que o amor faz parte da existência de uma vida.

Tenha sempre uma boa jornada, independentemente para onde os ventos te tocarem.


quarta-feira, 4 de abril de 2012

Minha Própria Inocência



De ambos os lados só vejo o verde predominante,
Estou andando só em um caminho sinuoso por entre uma floresta.
Caminho sem ninguém ao meu lado, pois não fui de confiança pra ninguém.
Caminho nu, pois percebi que nenhuma armadura consegue me proteger contra o maior mal: eu mesmo.
Caminho descalço, pois ao sentir as pedras em meus pés, dou mais valor às folhas macias das árvores.

Mas nem sempre foi assim.
Eu já lutei em grandes batalhas, perdi grandes tesouros.
Já chamei de lar algo que não era meu...

Eu já vivi tempo de mais.
Estou velho, me sinto velho. Anseio poder deixar essa carne fraca, mas que me sustentou por tantos anos.

Existe um processo em minha vida. Um processo que se repetiu várias vezes.
Respeito. Sempre respeitei aqueles que não devia, muito além do que mereciam.
Desconfiança. Porque é que nunca disse que amava, mesmo sem compromisso, quando realmente amava?

Aqueles que demais respeitei, me decepcionaram. Aqueles que não disse que amei, seguiram seus caminhos. Mas eu continuei caminhando, só, nu, lembrando dos momentos em que minha própria inocência me traiu.