Neurônio da Semana

Se temos a possibilidade de tornar as pessoas mais felizes e serenas, devemos fazê-lo sempre. - Hermann Messe

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Let us All Unite!

Este é o pronunciamento de Charles Chaplin de O Grande Ditador:



"Me desculpe mas eu não quero ser um imperador, isto não é da minha conta. Eu não quero comandar nem conquistar ninguém. Eu gostaria de ajudar a todos se possível, pobres, negros, brancos. Nós todos queremos ajudar uns aos outros, seres humanos são assim. Nós todos queremos viver pela felicidade dos outros, não pela miséria. Nós não queremos odiar nem desprezar uns aos outros. Neste mundo há lugar para todos e a Terra é rica e pode fornecer a todos. O modo de vida pode ser livre e bonito. Mas nós perdemos o caminho. A ganância envenenou a alma dos homens, criou uma barreira mundial com ódio; colocou-nos na miséria e no derramamento de sangue. Nós criamos a velocidade mas nós nos trancamos nela: máquinas que nos dão abundâncias nos deixaram na pobreza.Nosso conhecimento nos fez cínicos, nossa inteligência nos fez frios e cruéis. Nós pensamos demais e sentimos de menos. Mais do que maquinário, nós precisamos de humanidade. Mais do que inteligência, nós precisamos de bondade e ternura. Sem essas qualidades, a vida será violenta e tudo será perdido. O avião e o rádio nos levou mais perto uns dos outros. A própria natureza dessas invenções clama pela bondade do homem, um apelo à fraternidade universal, à união de todos nós. Até mesmo a minha voz está chegando à milhões por todo o mundo, milhões de homens desperados, mulheres e crianças, vítimas de um sistema que faz homens torturarem e prenderem pessoas inocentes. Para aqueles que podem me ouvir eu digo " Não se desesperem". A miséria que agora está sobre nós é senão a consequência da ganância, a amargura dos homens que temem o progresso humano: o ódio dos homens passará, ditadores morrerão, e o poder que eles pegaram do povo, retornará ao povo e mesmo que homens morram a liberdade nunca perecerá. Soldados: não se entreguem à brutos, homens que os desprezam e os escravizam, que controlam suas vidas, os dizem o que fazer, o que pensar, o que sentir, que os comem, digerem, os tratam como gado e como balas de canhão. Não se entreguem à estes homens artificiais, robôs, com cérebros e corações de máquina. Vocês não são robôs. Vocês não são gado. Vocês são homens. Vocês tem o amor da humanidade em seus corações. Vocês não odeiam, apenas aqueles que não sentem amor e aos artificiais. Soldados: não lutem pela escravidão, lutem pela liberdade. No décimo sétimo capítulo de São Lucas está escrito: " O reino de Deus está dentro do homem". Não um homem nem em um grupo de homens, mas em todos. Em você, no povo. Vocês, pessoas, tem o poder, o poder de criar máquinas, o poder de criar felicidade. Vocês, pessoas, tem o poder de fazer a vida linda e livre, de fazer desta vida uma maravilhosa aventura. Então, em nome da democracia, vamos usar deste poder, vamos todos unir-mos. Lutemos por um mundo novo, um mundo decente que dará chances para os homens trabalharem, que os dará um futuro, longa vida e segurança. Pela promessa de tais coisas é que egoístas chegaram ao poder, mas eles mentem. Eles não cumprem suas promessas e nunca irão. Ditadores libertam-se mas escravizam o povo. Agora vamos lutar para cumprir nossa promessa. Vamos lutar para libertar o mundo, para acabar com as barreiras nacionais, acabar com a ganância e o ódio e a intolerância. Vamos lutar por um mundo de razão, um mundo onde a ciência e o progresso conduzem o homem à felicidade. Soldados: em nome da democracia, vamos todos nos unir! ".

Nenhum comentário: