Neurônio da Semana

Se temos a possibilidade de tornar as pessoas mais felizes e serenas, devemos fazê-lo sempre. - Hermann Messe

terça-feira, 12 de julho de 2011

Acordes: Cap.3, Parte 1

Has the moon lost her memory? She's smiling alone.
___

Esse é um trecho de uma música que eu amo. Agora eu escrevo em diários, com direito até a partes de canções...
Retomando a linha de pensamentos, tudo aconteceu quando meu amado pai morreu.
Sem pormenores, há alguns meses atrás foi diagnosticado câncer em meu pai. Foi demorada a descoberta da doença, e a mesma já estava em estado bastante avançado.
É claro que aquele fato me destruiu por dentro. Pensei várias vezes em perder a vida, pedi insistentemente todas as noites antes de dormir para que fosse eu quem estivesse doente. Meu pai, um homem honesto, estaria para me deixar?
E o que eu faria sozinha?
Tudo aconteceu muito rápido. Ele um dia me fez prometer que eu nunca iria desistir da vida.
- Me sinto honrado por ter criado você, amor. - Ele dizia. E isso só aumentava a dor que eu sentia. E, como tudo tem um fim, o dele também chegou.
E eu perdi o meu companheiro, o meu protetor.

Bom, talvez tudo tenha terminado com esse fato. Toda a razão de eu estar aqui escrevendo hoje começou bem antes, em uma noite chuvosa.
Depois de ver, em meio a lances da loteria e propagandas de geladeiras, notícias a respeito de tantas guerras, tantas mortes, decidi desligar aquela porcaria de televisão e sair dar uma volta. Nem me importei em colocar algum casaco, alguma capa de chuva.
" A chuva sempre foi minha amiga e eu não vou me resfriar. "
Ri desse pensamento. Era um trecho de Raul Seixas, e eu adorava lembrar de músicas para cada situação da minha vida.
Saí de casa, e em menos de um minuto meus cabelos já estavam encharcados, me atrapalhando a visão.
A cidade em que morávamos era pequena. E depois das oito da noite era rebaixada para "fantasma". Portanto, era eu e eu mesma naquela rua que seguia o curso do rio, lentamente.
Talvez não fosse somente eu mesma, e lá de longe eu vi um vulto vindo de encontro a mim.

Nenhum comentário: