Neurônio da Semana

Se temos a possibilidade de tornar as pessoas mais felizes e serenas, devemos fazê-lo sempre. - Hermann Messe

terça-feira, 21 de junho de 2011

Eu, infelizmente,

... te deixo ir.
Nós éramos perfeitos, éramos duas metades da mesma coisa,
E agora você me traiu, me deixou para trás.
Quis seguir sua vida por si própria.
Não imaginei que seria tão áspero.
Passo e repasso imagens na minha mente enquanto caminho.
E, por detrás das gotas de chuva que encharcam meu rosto,
Eu vejo de relance você.
Ninguém mais tem a pele tão branca e os cabelos tão vermelhos assim.
Ninguém mais é linda desta maneira.
Mas não pode ser! Será que sofres como eu?
Meus passos alargam-se, assim como meus braços, para ter mais um terno beijo com meu antigo amor.
Mas o que está feito está feito, e, como cheguei,
Estou indo embora, coração.

6 comentários:

Isie Fernandes disse...

Ah, que triste. Espero que seja apenas um poema, mas tenho que dizer, talvez seja pela sua emoção genuína, verdadeira, achei que esse foi o melhor e mais bonito de todos os poemas que li aqui. ;)

Parabéns!

Renan Pablo disse...

Isso retrata algo real que aconteceu ?

Fran disse...

Texto forte, capaz de causar angustia e uma dor leve mas profunda.

Felipe disse...

@Isie
Olá tudo bem?
Agradeço a visita e o comentário, antes de mais nada, pois cheguei a ficar sem palavras haha. Obrigado e estamos aí!

@renan
Não, mas algo que vai estar no meu próximo projeto.. " Acordes ";

@fran
Obrigado pelo comentário minha flor, é muito bom entrar no blogger e ver comentários de elogios, isto é o que motiva qualquer escrito!

Agradeço a todos. Abrações

Isie Fernandes disse...

Ah, por nada. Eu só disse o que senti. Parabéns!

Hum... Vem romance por aí? Que legal! \º/

Felipe disse...

Vem sim! E cada dia que passa eu completo mais a personalidade de cada um. Acho que esse será bem complexo.