Neurônio da Semana

Se temos a possibilidade de tornar as pessoas mais felizes e serenas, devemos fazê-lo sempre. - Hermann Messe

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Acordes: Cap.1 (Si Menor)

" Á noite eu gostava de andar sozinho, com os pensamentos ora voando livres ora fixados nas estrelas do céu, e em seu cabelo vermelho. [...] "

_____________

No próximo mês teria um festival regional de rock. Feito doidos nós ensaiávamos até nos fins de semana. Estávamos tocando Metal Contra as Nuvens, numa tarde de sábado chuvosa. A música acabou e trouxe com ela um sentimento de vazio. Talvez fosse porque o Leo estava passando por algumas dificuldades. Término de namoro sempre é um problema para se enfrentar entre amigos. Mesmo assim, resolvemos deixar a música um pouco de lado e cada um seguiu seu rumo pra casa.
Naquela noite, já em casa, um grande amigo meu me ligou.
- Fala Edu! Cara, acabei de ler o regulamento no site e uma das regras é cinco integrantes na banda!
Suspirei. Nunca fui de me deixar levar pelo nervosismo.
- É, então tá cara. Valeu aí. - Respondi, sem mais delongas.
Então era isso, além de tudo eu ainda ia ter que procurar mais uma pessoa na banda. É claro que depois de conversar com a galera ninguém queria mais um no seu lugar para incomodar. Fomos atrás de um vocalista, ou melhor, teria que ser mulher.
- Sim, talvez equilibre os vocais da banda, porque essa tua voz de taquara rachada... - Ironizou Carlos. Sempre com suas brincadeirinhas.
A primeira moça que me recordei foi a Paula. Já havia cantado ao lado dela, sua aparência mudada constantemente e suas loucuras espontâneas.
- E aí Paulinha, como está?
- Uhg, bem. Quem é? - No mínimo deveria estar dormindo.
- Sou eu, Eduardo! Quer vir participar do festival do mês que vem conosco?
Ela concordou. No outro dia ela apareceu. Já esperava alguns piercings a mais e o seu cabelo de outra cor, agora ruivo.
- Oi galera, tudo bem? - Ela disse, numa voz de moleca.
Passamos a tarde juntos, ensaiando diferentes tons, diferentes músicas. Ela estava bem melhor do que no passado, e também muito mais bonita. Será que desta vez seria a minha vez de desejar alguém?
Éramos agora os cinco sedentos por sucesso.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Olhos

Vejo uma luz muito forte,
Deve ser aquela luz que todos vemos antes de morrer.
Mas, agora tanto faz, e eu tento me agarrá-lo a ela cada vez mais forte.
Ouço meu nome em meio a gritos.
Nossa.
Nunca imaginei que tantos gostavam de mim assim.
Talvez essa luz brilhante me leve de volta,
Me leve aonde meu coração pertence,
Àquela linda voz que me chama agora,
Enquanto fecho os olhos mais uma vez...

sábado, 25 de junho de 2011

Acordes : Prólogo ( Dó )

Olá galera, tudo certo?
Aqui vai o início do romance " Acordes " ( não no sentido de acordar, e sim no sentido literal de acordes musicais). A simbologia do título é de responsabilidade de cada imaginação!

_____________________



" Era uma casa, muito engraçada, não tinha teto, não tinha nada. "
Não. Na verdade tinha teto sim. Eu e uns amigos construímos uma casinha para tocarmos as nossas músicas sem incomodar nenhum vizinho. Hoje em dia é assim, o maldito da casa ao lado pode por aquela saveiro rebaixada tocar uns funks no último volume e nós não podemos tocar nosso raulzito, nosso renato russo.
A vedação acústica da nossa toca fizemos com caixas de ovo, e, tirando do bolso de cada um pra ajudar na conta de luz todo mês, nós vamos trilhando nosso caminho.

Os meninos até que não tocavam mal. O único problema é que a maioria dos jovens hoje em dia não gostam mais daquele rock nacional, que criticava a sociedade sedentária, o capitalismo, até a ditadura militar. Hoje em dia, quanto menos complexidade musical houver, melhor. Era isso que entravava algum sucesso da banda.

É, mas aqui dentro não tem nenhuma vírgula para nós. O que mais gostamos é, com certeza, tocar para algumas meninas - que ainda valem a pena - ficarem ouvindo aqueles clássicos dos Engenheiros, Legião e Capital. Começamos a tocar pra valer há pouco tempo, antes era só um passatempo qualquer. Eu, Eduardo, era o vocalista da banda e o chiclete, que juntava todos. André, o careca, ficava na bateria. Leonardo no contrabaixo e Carlos na guitarra, éramos os quatro inseparáveis.

terça-feira, 21 de junho de 2011

Eu, infelizmente,

... te deixo ir.
Nós éramos perfeitos, éramos duas metades da mesma coisa,
E agora você me traiu, me deixou para trás.
Quis seguir sua vida por si própria.
Não imaginei que seria tão áspero.
Passo e repasso imagens na minha mente enquanto caminho.
E, por detrás das gotas de chuva que encharcam meu rosto,
Eu vejo de relance você.
Ninguém mais tem a pele tão branca e os cabelos tão vermelhos assim.
Ninguém mais é linda desta maneira.
Mas não pode ser! Será que sofres como eu?
Meus passos alargam-se, assim como meus braços, para ter mais um terno beijo com meu antigo amor.
Mas o que está feito está feito, e, como cheguei,
Estou indo embora, coração.

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Sem Título

Sei que cada um já se perguntou
" O que há de errado nessa vida? " .
Por que a laranja mais doce é a que apodrece antes?

Em meio a tantas dúvidas,
Tantos murmúrios,
Tanta luta por uma noite bem dormida,
Eu vejo aquele cara que pulou.
E percebo que finalmente ele entendeu uma essência:

Na vida existem dores que só quem as sente pode entendê-las.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

For Her

Por ela eu iria até a lua,
Atravessaria o país.
Por ela eu faria mil loucuras,
Olharia para o abismo,
Pularia de um penhasco.
Admiraria o céu deitado na grama,
Desenhando seus olhos em meio às estrelas.
Por ela eu cavalgaria no meio da escuridão,
Cantando baixinho suas cantigas de dormir favoritas.
Por ela, e com ela, eu melhoraria a mim mesmo,
Tornando-me uma pessoa melhor.
Por ela eu enfrentaria mil perigos,
E é isso que estou fazendo agora,
Cara-a-cara com o diabo.

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Estrelas



Estou aqui deitado na grama,
Olhando para o céu.
Mas nenhuma estrela brilha tanto quanto teus olhos.
Desenho formas com os ínfimos pontos iluminados,
Desenho curvas que me lembram tua perfeição.
Fico me perguntando se você também lembra de mim,
Onde quer que você esteja,
Estou dentro de ti?

É preciso...

Amar sem esperar ser amado,
Respeitar sem esperar ser respeitado,
Fazer o bem em troca do mal.
Pois essa é a verdadeira alma do coração,
Por isso, Feliz Dia dos Namorados(atrasado).

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Por Dentre Sombras...

... Cavalgo sem direção,
Trago comigo um coração partido,
Uma expressão fria e distante.
Da escuridão da noite me recordo daqueles olhos negros,
E saudade não posso sentir deles,
Já que não poderei mais vê-los.
Em meio a pesadelos ela não mais me chamará,
E conforme a chuva bate em meu rosto eu me entrego
Ao fato que
A minha princesa não voltará.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Quebre as Regras

A razão da vida está nos pequenos detalhes.

Tinha na mala pouco mais de alguns dólares,
Livros de literatura, barras de cereal e 16 anos.
O lápis de olho borrado e seus olhos azuis destacavam-na.
Saía de casa antes da luz da lua diminuir,
Antes de sua respiração parar de fazer vapor no ar.
Saía de casa pois, dizia ela, " o mundo ali dentro é pequeno de mais. ".
Tinha grandes ideias, grandes músicas, grandes críticas.
Seus dedos gelados quase não alcançavam as cordas do violão.
De mãos dadas com a vida ela seguia,
" Mostre-me algo novo, algo feliz. " - Ela pedia.
" Pois já vi o fim do mundo várias vezes, e no dia seguinte tava tudo normal. "

terça-feira, 7 de junho de 2011

In the Burning Heart

Enquanto aí sentados estamos
Jaz aqui o poder do povo.
Impotentes perante tamanha corrupção,
Continuamos nossa marcha.
Nós somos roubados todos os dias, da salada ao pão,
Mas só crucificam os traficantes.
Pra onde vai $600bi em cinco meses?
Obra, eu não a vejo! Escola, também não a vejo!
Eu só estou mergulhado em icms, ipi, ipva, imposto, imposto é roubo quando mal utilizado.
Mas os senhores que lá estão usam muito bem, em suas viagens para o exterior.
Vejam vocês, quem tem olhos para ver.

" In the warrior's code, there's no surrender. "

sábado, 4 de junho de 2011

Doce Tentação

Aqui e agora,
Estou na ponta do iceberg.
Agora que posso olhar para o abismo,
Vejo o que não pude ver um dia.
Se eu tivesse feito o que não fiz,
Hoje não estaria me atirando do penhasco.
Mas agora é tarde,
E o vento já corta minha face,
Que um dia já foi acariciada por você.

Amo você.

Bonitas Fantasias

Eu vejo o rosto de vocês por trás das máscaras.
E não me sinto bem com o que percebo.
Sem mais mentiras, me diga quem você é
E te direi se merece ficar perto de mim.
Agora que o dano já foi causado
E ninguém acreditou na tua mentira,
Pare de fingir,
Mostrem quem vocês são.

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Cego Amor

Seu olhar já me diz tudo que quero saber.
Não posso te ver,
Mas você sempre está aqui dentro.
Tudo o que podemos fazer
É andar de mãos dadas.
Me dê a sua, aqui está tão escuro,
E deixe-me ser tudo o que quero.

Seu.

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Ilusionismo

Há tempos me perdi de mim mesmo,
Como há tempos me encontrei em você.
Agora minhas mãos estão frias,
Mas estamos indo direto para o inferno,
Eu e você, por cometer este pecado
Chamado
Amor.

Quem sabe do seu caminho é você

O tempo, se esvai a todo momento.
Não há heróis antes da morte.
Não há sábios, nem anciões.
Tome as rédeas e as decisões,
E não deixe ninguém atrapalhar a sua vida.