Neurônio da Semana

Se temos a possibilidade de tornar as pessoas mais felizes e serenas, devemos fazê-lo sempre. - Hermann Messe

terça-feira, 10 de maio de 2011

Antes só...

Ideias são como frutos: Nascem, crescem, amadurecem com o tempo. Porém não apodrecem, só tornam-se mais fortes.
Por isso acredito que seja hora de falar sobre algumas coisas.
Fukushima. Lembram? Ou você só se lembra do que passa na santa televisão todos os dias? Por acaso você deve saber que a situação lá ainda não está sob controle e que a radiação ainda está sendo liberada. Pesquise. Internet não é só Orkut.
Esta semana andei lendo por aí algumas teorias. Uma delas é a que o Facebook é o maior ( e melhor ) banco de dados que a inteligência dos EUA poderiam ter. Levantado por quem? Por cada um de seus usuários, é claro. As vezes eu vejo onde os conspiratórios querem chegar.
Você pode até discordar, me chamar de louco. Pode até pagar seus impostinhos em dia, trabalhar suas 40 horas semanais e passar o domingo vendo Faustão. Mas eu não, eu não gosto disso.
Bin Laden? Mais vivo do que nunca no peito dos 20 caras piores que ele que podem sucedê-lo. Se morreu, acredito que sim. Mas não acredito que os soldados entraram na casa dele, meteram chumbo em meio mundo e daí respeitaram sua religião jogando-o no mar.
Por isso defendo a formação de ideias próprias, e condeno com todas as minhas forças toda alienação que as televisões passam às pessoas.
Eles podem construir muros, grades, montanhas em volta de si mesmo. Podem construir fortalezas inteiras afim de proteger toda sua corrupção.

Mas nada é eterno. Nem mesmo a injustiça.

Um comentário:

André Luiz Thieme disse...

Gostaria de compartilhar de seu otimismo!
Apesar de que acho um pouco exagerado o medo de que os governos serem bem informados sobre o que as pessoas fazem. O que precisamos aprender é a diminuir a corrupção, começando por nós mesmos!