Neurônio da Semana

Se temos a possibilidade de tornar as pessoas mais felizes e serenas, devemos fazê-lo sempre. - Hermann Messe

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Conto: Anjo da Vida

" Far out in space, I ride on, Time is chasing us all. " - Blind Guardian



Todo conto começa com local e data definidos.
Porém neste, dimensões variadas são irrelevantes, ininterruptas e estranhas.
Os senhores de engenho compravam escravos. Matavam por prazer. Gêngis Khan conquistava territórios pela força física. A era do gelo iniciava. A descoberta mais importante do ano foi a cura do câncer. Os nazistas matavam milhares em campos de extermínio.
Foi nessa época que Alan, conheceu sua amada Annie. E eles eram felizes juntos.
Alan viajava no tempo. Annie vivia na França.
Com o passar do tempo, Alan cada vez mais dirigia sua atenção à guerra. Estava decidido que, sem nazistas o mundo do futuro seria muito melhor.
As batalhas iam bem. O amor não.
Um dia Annie, andando pelas ruas de Paris, foi pega. Tratada como judia, foi morta.
Alan ficou possuído por uma raiva desigual. Matou cinco nazistas. Dez. Cinquenta, cem. Caçava-os vorazmente, um por um. Não tinha medo do porvir, sua única direção era para onde a máquina do tempo estava escondida. Iria voltar no tempo, salvar o seu amor, deixar a guerra seguir a própria direção.
E estava realmente perto. Corria, ofegante.
Um barulho. Um tiro. Dois. Alan fora acertado. Arrastava-se pelo chão, lágrimas corriam pelo rosto. Não iria conseguir. Sobreviver. Ver seus lindos olhos, que fora um dia as janelas do paraíso. Passar os dedos por dentre seus cabelos, que um dia fora a raiz do perfume mais doce.
Morreu com a mão esticada, jogada ao chão.

O ser humano, por mais que queira correr atrás de seus erros, mudar a realidade, corrigir seus atos e dar um basta na dor das suas consequências, voltar no tempo, não pode fazer nada a não ser aprender. Aprender e não errar novamente.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Guerra ou Paz( luta ou negligência )

A nossa trajetória não precisa de explicação( e não tem explicação)...


Poft. Tum. Soc. Kabuum.
 A guerra só é boa em um quesito: Impedir o mal.
Em qualquer outra situação a mesma pode ser evitada.
Me machuquei. Sangrei. Muitas vezes, só. Fugi de muitas brigas. Valeu a pena? Talvez.
Em outras lutei feito Bruce Lee. E digo que valeu cada minuto, do ponto de vista que tenho hoje. Tudo é experiência de vida.
O que posso opinar, opino. Mas existem tropeços que só eu posso dar. E dar com o nariz no chão é motivo de riso, de aprendizado, de não cometer os mesmos erros futuramente.
Do que adianta chorar pelo leite derramado, pelos cacos de vidro despedaçados. Pela castanha que nunca mais vai encaixar do mesmo jeito ...
Certas coisas mudam o tempo todo. Outras coisas não tem nem possibilidade de mudança. Fato é que conforme o tempo escorre pelos nossos dedos nós continuamos fazendo escolhas premeditadas e erradas.
Tem gente que tem por hobby criticar quaisquer ação alheia. Odeio-te, se és assim. Repugnante. O sujo ri do mal-lavado.
Para mim, estar em paz com seu inimigo é negligenciar seus atos. A partir de hoje eu prefiro cuspir na cara do inimigo. Guerra!!

domingo, 16 de janeiro de 2011

Liberdade

Se você perguntar por mim, vão dizer que ando muito estranho...



Logo que penso em liberdade uma imagem nítida me vem a mente: Uma menina correndo, a brisa batendo em sua face, um mundo extremamente iluminado e só. Esse é o significado literal de estar liberto.
Mas a liberdade não é só física, é também psíquica, sentimental.
Estamos sempre ansiando estar longe dos sentimentos ruins e perto dos bons, o que é virtualmente impossível, visto que o mundo em que vivemos não está livre de maldições.
Se eu pudesse me ver envolto de todos que amo e livre de saudades, juro que estaria mais feliz, mais calmo. Mas nada posso fazer se isto estiver mais longe de onde minhas mãos podem chegar.

Liberdade.

Essa é uma palavra muito boa para o futuro. Sempre combinada com o bom-senso.

Aproveito para dizer que espero que Deus abençoe todas as vítimas direta ou indiretamente das chuvas e deslizamentos não só no Rio mas também em todos os estados atingidos. Esse é mais um exemplo de que o capitalismo não funciona e que governo é bom só na época de eleições. O povo brasileiro é forte. Todos vemos nessas horas.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Denomine-se Útil

"Meu coração dança conforme as batidas da bateria de uma música infinita, grandiosa e extremamente feliz."


A humanidade não precisa de mais um falador, um político,
não precisamos de mais um não-seguidor de direitos autorais, de um violador de paciências. Se você acha que é a salvação do planeta, um agente do caos, faça algo de mais útil primeiro antes de auto-denominar títulos a você mesmo.
Se você defende a luta contra a fome, quando surgir a oportunidade dê comida a quem precisa, não dinheiro ou, geralmente, nada.
Se você defende o bem-estar dos animais não mantenha pássaros presos em gaiolas, cuide do seu gato e de seu cachorro.
Se você defende a ética, o caráter e a personalidade páre de falar. Quem é que precisa saber que você quer lutar, salvar, mudar além de você mesmo cara, faça as coisas mudarem, escreva músicas, leve suas ideias até os lares dos teus amigos,  ninguém merece mais um chato, seja útil!

Ninguém joga um jogo chato, ninguém escuta uma música repititiva( tá tem uns loucos ), ninguém dá crédito para quem não tem para si os valores que defende.

O ditado " A primeira aparência é a que fica " não aplica-se a todos os casos, visto que muitos comportam-se cheios de virtudes e respeito em primeiras ocasiões, deixando desleixar-se após alguns encontros.

Tem um ditado que funciona certinho: " Só damos valor para as coisas quando as perdemos ".

Você está se matando só por atenção. Eu por mim gosto de ser lembrado somente com boas memórias. Você pode ser amado de duas formas distintas.

Você quer impacto, quer atenção, para mim parece mais um bebê. É pena que existam vários como você.
Esta não é só uma crítica a alguma pessoa, mas a várias que fazem do sistema um lugar mais monótono e ruim de se viver.

Maike Uazauski !

" Sexo verbal não faz meu estilo. "


O pior de tudo é que sempre temos que nos privar de certos prazeres para sentirmos outros.
Também, quem nos disse que seria fácil, proveitoso, simples a vida toda?
Um dos meus maiores defeitos é me apegar as pessoas depressa demais. E sempre sinto fundo a dor da distância, com todos os meus amigos.

Não gosto disso. Gostaria de ter todos perto de mim.
Não posso fazer nada a respeito disso. Siga o pombo!!

Adoro isso. Piadas fora de hora. Quem me conhece tem muito a dizer a respeito disso.
Pra quem não me conhece, o que você está fazendo aí perdendo tempo?
Chega de jogo de palavras.

Talvez se fôssemos um pouco mais serenos seria mais fácil não é? Ou não. Fique calmo, as coisas tendem a melhorar.

sábado, 1 de janeiro de 2011

Happy New Year !!

2009.2010.2011.2012. Números somente. Nossos atos mudarão? Nosso planeta será salvo? Trocaremos o ódio pelo amor? Os anos mudam. Números somente. 

Faz o que tu queres pois está tudo na lei!

Vou aproveitar os meus familiares neste ano que se inicia, porque posso não vê-los mais. Vou se mais social, sair da frente do computador! Economizar energia, água, telefone, voz!

Vou estudar, trabalhar, divertir-me, cair pelos caminhos da vida e levantar dando risada.

Vou deixar as minhas escolhas afetarem as minhas necessidades, e não o contrário! Vou fugir, brigar, trilhar o meu próprio destino! Vou me estabilizar, sossegar, cansar de ficar acordado!

Vou dormir o sábado todo! Vou cantar desafinado mesmo, vou dançar com dois pés esquerdos! Vou fazer cada número nesse calendário valer a pena!

Vou ser responsável, vou servir de ombro amigo para quem precisar, vou carregar a minha cruz sem murmúrios. Vou continuar confiando no Pai lá em cima.

Sabe quem disse isso tudo? Eu. Você. Todos. Faça 2011 dar certo. Feliz Ano-Novo.