Neurônio da Semana

Se temos a possibilidade de tornar as pessoas mais felizes e serenas, devemos fazê-lo sempre. - Hermann Messe

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Sinopse da História: A Arte da Destruição

Eis que a Segunda Era se inicia. Hoje há a reconstrução das cidades e o reerguimento das raças.Mas não foi sempre assim. Cruéis batalhas remontam-se na memória dos guerreiros. Conflitos que para muitos estavam esquecidos ardem no coração de outros. Estamos em Ash'Kavol, A Terra do Fogo para os elfos, um lugar até hoje presente em lendas e histórias. Foi aqui que o bem dos humanos e dos elfos da Alliança defrontaram o mal dos mortos-vivos e dos orcs, da Legião. Após anos de batalhas, a Alliança já estava praticamente derrotada, pois a cada homem e elfo morto o exército dos mortos-vivos aumentava. E foi em uma luta final que ELES chegaram. Fascinados com a ferocidade e a beleza reunidas de uma forma tão natural, houve uma trégua na batalha entre o bem e o mal, para contemplar... Uma destruição devastadora. Eles vieram, Eles atacaram, e nada restou além de cinzas e o cheiro da morte. Tempos de paz estão chegando ao fim. Nós fomos devastados, nós crescemos, progredimos, mas nós nunca esqueceremos.

Sobre a História: Bom, eu sempre fui metido a escritor, sempre gostei de fantasiar universos inteiros na minha imaginação, sempre fui fascinado com histórias de grandes guerras com espadas, dragoes, armaduras e magia em tempos medievais. E A Arte da Destruição traz todos estes aspectos, contando com muitas surpresas por aí! Tenho base em livros como O Senhor dos Anéis, Eragon e jogos como Age Of Empires e Warcraft.

Nenhum comentário: